terça, 03 de maio de 2022 - 12:46h - 1939
Dia Estadual dos Cultos Afros 2022 terá programação com carreata, banho de cheiro e tambores na Fortaleza de São José
Evento será no sábado, dia 7, com encerramento em grande estilo na fortificação histórica
Por: Gabriel Penha
Foto: Gabriel Penha/ Fundação Marabaixo/Arquivo
Representantes de casas de matriz africana celebram o Dia Estadual dos Cultos Afros

O Dia Estadual dos Cultos Afro-religiosos, no próximo dia 8 de maio (domingo), será celebrado com uma programação que inclui carreata e apresentação de grupos de religiões de matriz africana no entorno da Fortaleza de São José de Macapá. O evento será no sábado, 7.

De acordo com a programação, haverá carreata, com saída do bairro Cidade Nova, na zona leste de Macapá, até o Complexo do Araxá, na zona sul da capital amapaense. Para as 19h, está sendo organizada uma apresentação de tambores no Anfiteatro da Fortaleza de São José de Macapá, pelas casas de religiões de matriz africana.

A celebração do Dia Estadual dos Cultos Afros recebe apoio do Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), que garante a estrutura de palco, iluminação, sonorização, tendas e pagamento do cachê dos grupos participantes, devidamente credenciados.

A programação foi organizada e será executada pela Federação de Cultos Afro Religiosos de Umbanda e Mina Nagô (Fecarumina) em conjunto com a Fundação Estadual de Promoção da Igualdade Racial (Feppir-Fundação Marabaixo).

“O oito de maio é a data que leva à reflexão e principalmente levanta a grande bandeira da luta contra a intolerância religiosa, evidenciando a luta pelo respeito. As religiões de matriz africana sempre foram alvo de preconceito e buscam, não nesta data, mas de maneira permanente, o direito à liberdade religiosa e de expressão”, destaca o presidente da Fundação Marabaixo, Joel Borges.

O Dia Estadual dos Cultos Afro-religiosos, comemorado em 8 de maio, foi instituído pela lei 0933, de 3 de novembro de 2005, 8 de maio, como o Dia Estadual dos Cultos Afro-Religiosos.  A data foi escolhida em homenagem à saudosa Dulce Costa Moreira, a “Mãe Dulce”, uma das pioneiras da cultura afro-religiosa no Amapá; ela teria tocado pela primeira vez o Tambor de Mina no Estado do Amapá, no dia 8 de maio de 1962.

Programação alusiva ao Dia Estadual dos Cultos Afros 2022

16h – Concentração – Praça do Cidade Nova 1;

17h – Carreata e banho de cheiro;

Trajeto da Carreata: Cidade Nova/ Perpétuo Socorro/ Candido Mendes (centro)/ Orla do Santa Inês/ Araxá. Dispersão;

19h – Feira e Tambor, Anfiteatro da Fortaleza.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá