segunda, 05 de junho de 2017 - 10:36h
Reunião técnica discute mobilidade urbana em Santana
As obras trarão mais organização ao trânsito, facilitando e melhorando a vida das pessoas
Por: Andreia Freitas
Foto: Ascom/SDC
Reunião com o prefeito de Santana, Ofirney Sadala, onde foram apresentadas primeiras diretrizes da mobilidade urbana em Santana

As primeiras diretrizes do Plano Municipal de Mobilidade Urbana de Santana, que vem sendo elaborado pelo Governo do Amapá e coordenado pela Secretarias de Desenvolvimento das Cidades (SDC), Secretaria de Estado de Transporte (Ssetrap) e Departamento Estadual de Trânsito (Detran/AP), foram apresentadas ao prefeito Ofirney Sadala (PHS), durante reunião técnica realizada no gabinete da Setrap.

O encontro aconteceu após um estudo do grupo para a elaboração e implementação do Sistema Binário, que tem como objetivo converter ruas de mão dupla em mão única, o que otimizará a mobilidade urbana em Santana. O trabalho em conjunto de integração é uma determinação do governador Waldez para a instituição do Plano de Mobilidade Urbana nos municípios.

A criação de um plano municipal é exigida pela Lei Federal nº 12.587/12 para todos os municípios. Em Santana, as ações estão na fase de diagnóstico e têm acompanhamento do secretário adjunto das Cidades, Robson Rocha.

O projeto avança ainda no diagnóstico das ciclovias e ciclo faixas. “Com esse trabalho estamos pensando uma Santana com acessibilidade, para que pedestres com ou sem necessidades especiais, bicicletas, automóveis, transporte coletivo, ambulância, todos tenham o seu espaço. O Governo do Estado quer promover os ajustes necessários para restabelecer o fluxo ideal, tendo como foco o bem-estar do cidadão”, disse Robson Rocha.

Segundo o secretário adjunto, a ideia inicial é comtemplar as seguintes ruas: Everaldo Vasconcelos, Tancredo Neves, Deodoro da Fonseca, Euclides Rodrigues, Adalvaro Cavalcanti, Salvador Diniz e Costa e Silva. A mudança para mão única prevê as Avenidas Castelo Branco, Princesa Isabel, 7 de Setembro e Avenida das Nações. “A mobilidade urbana vai além do desafio técnico planejador, essa também é uma questão de economia, infraestrutura e qualidade de vida. O tema envolve uma série de direitos, principalmente o direito de ir e vir”.

Este projeto de mobilidade vai comtemplar ainda 25% de pavimentação de ruas e avenidas do município de Santana por meio da Setrap, além de demais trechos que não constam no plano no segundo semestre deste ano. O Detran se propõe, com o estudo binário, a implantação da sinalização semafórica no município.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá