sexta, 04 de agosto de 2017 - 14:40h
Governador Waldez reúne com senador Capi para destravar obras
Equipes técnicas de governo e assessoria do senador trabalharão em conjunto.
Por: Elder de Abreu
Foto: Marcelo Loureiro
Governador Waldez recebeu o senador Capi para discutir medidas que possam destravar obras no Amapá

O governador Waldez Góes e o senador João Capiberibe se reuniram para traçar um planejamento para destravar obras e projetos que irão estruturar os setores produtivo e turístico dos municípios de Macapá e Santana. O encontro ocorreu nesta sexta-feira, 4, no Palácio do Setentrião, sede do Executivo amapaense.

Atualmente, o governo do Estado executa obras com recursos de emenda e articulação do senador junto ao Ministério da Integração Nacional. Com a contrapartida de R$ 3 milhões do Executivo amapaense, os investimentos somam R$ 16 milhões.

Os recursos são para um centro de atendimento ao turista, duas unidades para o beneficiamento de camarão e vegetais e uma fábrica de polpa de frutas, um terminal portuário para embarque e desembarque de produtos e turistas e um mercado de produtos agroextrativistas, todos localizados no Igarapé da Fortaleza. Em Macapá, a obra é a pavimentação do polo hortifrutigranjeiro da Fazendinha, um dos mais importantes apara o segmento agrícola do Estado.

Algumas das obras, como as unidades de processamento e a pavimentação do polo, estão com mais de 90% executadas. Contudo, os empreendimentos começaram a apresentar entraves que vão desde problemas com regularização fundiária a divergências técnicas entre os projetos básico e executivo. Já a fábrica de polpa precisa de energia elétrica da rede rural, o que demanda uma alimentação mais complexa e investimento extra, cujos recursos assegurados não cobrem o investimento. Essas pendências comprometeram o cronograma de execução dos projetos.

Segundo o secretário de Estado da Infraestrutura, João Henrique Pimentel, a continuidade das obras das unidades de processamento e mercado de produtos agroextrativistas, terminal de embarque e desembarque e centro de atendimento ao turista, depende da desapropriação da área destinada e de regularização fundiária – a área ainda está sob propriedade do governo federal. Para isto, são necessários recursos de aproximadamente R$ 800 mil para indenizar moradores antigos, que invadiram o terreno. O espaço pertence à União e precisa ser regularizado para o Estado.

O governador garantiu que os recursos necessários à indenização dos moradores podem ser supridos pelo Tesouro Estadual. Já sobre a regularização da área, ficou acertado que as equipes técnicas do governo e do mandato do senador vão trabalhar em conjunto para acelerar o repasse das terras da União junto à Secretaria de Patrimônio da União, em Brasília. O cálculo estrutural e projeto de dimensionamento para energia elétrica da fábrica de camarão também serão providenciados pela Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinf).

Quanto à pavimentação do polo hortifrutigranjeiro da Fazendinha, o problema é quanto às obras necessárias que não estavam previstas no projeto básico. As equipes da Secretaria de Estado de Transporte (Setrap) e da assessoria do senador irão trabalhar junto ao Ministério da Integração Nacional para resolver as pendências de projeto e garantir que a empresa conclua a obra.

“Estamos unindo esforços para destravar essas obras que são fundamentais para a economia do Estado nos setores de turismo e desenvolvimento rural. Elas irão beneficiar os produtores com uma melhor estrutura de escoamento, transporte e agregação de valor à produção, bem como dar mais qualidade de vida aos moradores da região”, avaliou o governador o governador Waldez Góes.

A moradora do polo da Fazendinha, Eliane Arana, que representou os moradores na reunião, ficou satisfeita com o resultado do encontro. “Hoje, saio com a esperança de que a obra vai andar. Vejo que o governador e o senador estão dispostos a resolver os problemas e garantir a entrega dessa obra tão importante para a vida dos moradores”, destacou.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá